Poesia de Introdução (Acorda)

Acorda
Na doce sombra da bananeira,
Uma mente de que a pátria precisa!
Descansa e torna a sua pele mais lisa,
Fecha os olhos e estica as pernas a maneira

Nas desinquietas barracas do Mandela
Uma mão de que a partia precisa,
Descansa, ao lado do copo e da bodlela
Bate a mesa enquanto o feijão se guisa

Nas avenidas das grandes cidades,
Um jovem de que a pátria precisa!
Descansa, vivendo somente de fraudes,
Burla aqui, burla aqui, isso nem se conceptualiza

ACORDA, a pátria de ti precisa!
Saia da sombra da bananeira,
Largue as barracas do Mandela
Não viva das ruas das cidades.



Novo Comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

Riptors
 
Copyright © RECTASLETRAS.COM. Theme by Nuvem Templates ™ | iVisitas